ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância

http://www.andi.org.br/

Saiba tudo sobre a situação da criança no mundo. Clik aqui para traduzir o Blog. Obrigado.

Clik para ouvir !!!

quinta-feira, 4 de março de 2010

Acidentes representam a principal causa de morte de crianças e adolescentes no Brasil

É inacreditável como neste país, as crianças morrem por causas banais.
A vida torna-se banal pela falta de educação da população que insiste em conservar o descaso como marca registrada de seu comportamento.

Ed

http://estradas.com.br/blog
Posted by Editor on 08/07/2009 under Segurança no Trânsito
Be the First to Comment

Os acidentes na infância representam a principal causa de morte de crianças e adolescentes de 1 a 14 anos no Brasil. Em 2006, segundo últimos dados divulgados pelo DATASUS/Ministério da Saúde, 5520 crianças morreram e mais de 137 mil foram hospitalizadas vítimas de acidentes de trânsito, afogamentos, sufocações, queimaduras, quedas, intoxicações e outros.

Segundo a ONG Criança Segura, o perigo não está só dentro de casa – no período das férias, é natural que a criança permaneça mais tempo em casa e por isso podem estar mais expostas a determinados tipos de acidentes comuns do ambiente doméstico como quedas, queimaduras, intoxicações e outros. Mas o ambiente externo, como a área de lazer do prédio, a pracinha ou parquinho do bairro, também deve ser considerado por pais e responsáveis na hora da supervisão. Os atropelamentos, por exemplo, representam 46% das mortes ligadas aos acidentes de trânsito que, em 2006, chegaram a 2.176. Por este motivo, as brincadeiras na rua e nas garagens dos edifícios podem oferecer sérios riscos à criançada. As brincadeiras com pipas também merecem atenção! Devem ocorrer somente em locais abertos, longe dos fios de alta tensão, para evitar o risco de choque elétrico.

Nos playgrounds e parquinhos são comuns as quedas, principal causa de hospitalização por acidentes com crianças de 0 a 14 anos. Em 2006, o Ministério da Saúde registrou 73.214 internações de crianças nessa faixa etária, vítimas de quedas. Para evitar esses acidentes é necessário supervisão e verificação dos equipamentos destes locais: se o piso é de absorção para essas quedas – como borracha e areia, se a altura deles não passa de 1,2 m, se estão enferrujados, quebrados ou se contêm superfícies perigosas.

Se a programação prevê pegar estrada com garotada, uma orientação importante: a criança deve sempre estar no banco de trás utilizando a cadeirinha ou o equipamento mais adequado de acordo com a altura, o peso e a faixa etária dela. Consulte o Guia da Cadeirinha. Se o destino incluir praia ou piscina, é preciso ficar atento ao risco de afogamento, uma das principais causas de acidentes com crianças – ficando atrás apenas dos acidentes de trânsito. Apenas no ano de 2006, segundo dados do Ministério da Saúde, 1489 crianças morreram vítimas de afogamento. Para evitar este tipo de acidente, recomenda-se o uso de colete salva-vidas e supervisão total enquanto as crianças estiverem na água ou próximas a ela.

Um comentário:

  1. Gostei muito do seu blog e me tornei uma seguidora dele, e a partir daí me senti incentivada a criar um blog pra mim tbm, se puder, dê uma passadinha la depois ta? abraços, fica com Deus!

    ResponderExcluir