ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância

http://www.andi.org.br/

Saiba tudo sobre a situação da criança no mundo. Clik aqui para traduzir o Blog. Obrigado.

Clik para ouvir !!!

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Câmara aprova infiltração de agentes para combater pedofilia na internet

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (16) um projeto de lei que regulamenta a infiltração de agentes policiais na internet em investigações sobre crimes sexuais contra crianças e adolescentes. O texto será analisado pelo Senado.
De acordo com o projeto, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente, o agente dependerá de autorização judicial com anuência do Ministério Público para poder se infiltrar e as provas só poderão ser utilizadas no processo de investigação. A proposta também determina que a infiltração só seja autorizada caso ela seja o único meio de obtenção de provas.
A investigação não poderá exceder o prazo de 90 dias, podendo ser renovado até o prazo máximo de 720 dias. A Justiça e o Ministério Público poderão exigir relatórios ao longo do período de investigação.
O projeto determina ainda que não será considerado como criminoso o policial que ocultar a sua identidade na internet para colher os indícios de um crime virtual. Tudo o que for apurado desta forma terá que ser registrado e arquivado no processo de investigação. A matéria foi proposta como resultado da CPI da Pedofilia, que funcionou no Senado em 2008.

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Bispo chileno acusado de encobrir pedofilia continua a suscitar protestos

A nomeação do bispo chileno Juan Barros continua a gerar polémica. Nomeado para a diocese chilena de Osorno, é acusado de ter protegido um padre acusado de pedofilia.
O Vaticano defendeu esta indicação, mas os protestos continuam.
Este domingo, quatro membros da comissão de leigos que aconselha o Papa sobre como a Igreja deve lidar com os abusos sexuais voaram até Roma para se encontrarem com o cardeal O’Malley, a quem manifestaram várias preocupações.
Marie Collins, uma irlandesa vítima de abusos e que faz parte dessa comissão, disse à agência Reuters ser muito importante que sejam nomeados bispos que entendam a protecção devida às crianças.
Segunda a irlandesa, o encontro correu bem e o cardeal O’Malley prometeu levar as preocupações da comissão ao Papa.