ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância

http://www.andi.org.br/

Saiba tudo sobre a situação da criança no mundo. Clik aqui para traduzir o Blog. Obrigado.

Clik para ouvir !!!

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Mais uma vítima denuncia por estupro homem que se apresentava como pai de santo

Diego Alves




Uma adolescente, cuja idade não foi revelada pela polícia, procurou a Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) para relatar que também foi vítima de violência sexual do suposto pai de santo de 30 anos, que está sendo acusado de estuprar quatro crianças e de maltratar outras duas no bairro Jardim Montevidéu, em Campo Grande.



A vítima resolveu procurar a polícia após o caso ter sido noticiado pela imprensa. Segundo ela, o suposto pai de santo a teria estuprado quando ela tinha entre 4 e 7 anos.



De acordo com a delegada Regina Rodrigues, da Depca, além de ter sofrido violência sexual, a garota também disse que apanhava do homem com pedaços de pau, fivela de cinto e brasa de cigarros.



“Até hoje a menina tem marcas de queimaduras de cigarros no rosto”, disse a delegada. Segundo a polícia, as marcas seriam para que ela nunca “esquecesse” dele.



Nesse caso a hoje adolescente, não chegava a participar de nenhum tipo de ritual, como é acusado de ter feito com as outras quatro crianças, sendo uma delas filha dele e outras três, de um vizinho com a participação dos mesmos. O homem também é acusado de maus tratos contra outros dois filhos.



Os pais das crianças que eram coniventes com os fatos foram indiciados por corrupção de menores e abandono de incapaz.



O suposto pai de santo que está foragido é acusado de estupro de vulnerável e maus-tratos de animais.



Caso



O caso começou após uma denúncia no dia 24 de junho de um morador do bairro que relatou que uma criança de seis anos havia sido estuprada por um familiar.



A criança foi ouvida e além desse fato que está sendo investigado, a menina relatou que ela e duas outras irmãs eram levadas pelos próprios pais para o ritual. Das cerimônias, também participavam os filhos do homem de 30 anos.



A criança relatou que, durante as cerimônias, o homem matava uma galinha, chupava o sangue do animal e passava nos corpos das crianças. Na ocasião, de acordo com a delegada, o homem mandava as crianças tocarem nas partes íntimas dele. O suposto pai de santo também jogava cachaça nos órgãos genitais das vítimas.


A Fecams (Federação de Cultos Afro-brasileiros e Ameríndios de Mato Grosso do Sul), que reúne sacerdotes da umbanda e candomblé emitiu uma nota explicando que o acusado não é pai de santo.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário