ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância

http://www.andi.org.br/

Saiba tudo sobre a situação da criança no mundo. Clik aqui para traduzir o Blog. Obrigado.

Clik para ouvir !!!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Mãe abandona seu bebê em uma caçamba na Praia Grande-SP

Mãe diz que largou bebê em caçamba por desespero


FERNANDO GALLO

A mulher presa anteontem por ter abandonado uma bebê de cerca de dez dias em uma caçamba de lixo em Praia Grande (litoral de São Paulo) na semana passada disse à polícia que é mãe da criança, mas que não tem condição de cuidar dela porque ganha R$ 600 mensais.

Além da menina abandonada, a mulher, de 39 anos, tem outros seis filhos, três deles menores de idade. Everton Ribeiro, advogado da mulher, disse que ela vai pedir a guarda da criança.

Câmeras de um sistema de segurança flagraram o momento do abandono da bebê, na segunda-feira passada.

Após a prisão da mãe, dois dos filhos mais velhos foram à delegacia e se responsabilizaram pela guarda provisória dos irmãos menores.

Ribeiro diz que sua cliente sofre de depressão pós-parto e tem o direito de ficar com a criança. "Todas as mães precisam e têm esse direito. É um estado pós-parto que se inicia e se finda. Tendo um tratamento adequado vai se findar. E mãe é mãe."

A mulher chorava muito no momento da prisão, na casa de repouso em que trabalha como auxiliar-geral. À polícia ela afirmou que cometeu o ato por desespero.

Câmera registra momento em que bebê é abandonado; a mãe da criança já tem seis outros filhos

DENÚNCIA ANÔNIMA (tef. 181 ou 100 )

A polícia chegou à suspeita por meio de uma denúncia anônima. O homem apontado pela mulher como pai da criança é vigia da mesma casa de repouso em que ela trabalha. Ele não foi localizado pela reportagem.

O conselheiro tutelar Tadeu Costa diz que será difícil a mãe reaver a guarda. "Ela vai precisar justificar o ato, que é injustificável." A mulher foi indiciada pela polícia e teve a prisão temporária decretada pela Justiça.

O estado de saúde da bebê, chamada pela equipe médica de Vitória, apresentou melhora ontem, mas ela continua internada na UTI do Hospital Irmã Dulce. Segundo o hospital, ela terá alta da terapia intensiva neste início de semana caso seu tratamento continue evoluindo bem.

A Folha não divulga o nome da mãe para, dessa forma, evitar que a criança seja identificada.

PS. Por uma lei de paternidade responsável é que a sociedade brasileira deria lutar.
       Os Pais tem o direito de ter filhos, mas também o dever de cuidar.
Ed

Nenhum comentário:

Postar um comentário