ANDI - Agência de Notícias dos Direitos da Infância

http://www.andi.org.br/

Saiba tudo sobre a situação da criança no mundo. Clik aqui para traduzir o Blog. Obrigado.

Clik para ouvir !!!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Pai mata os dois filhos e comete suicídio em Jaú

Vendedor sedou crianças com sonífero em quarto de hotel antes de praticar crime

Reinaldo Chaves

Agência BOM DIA

O vendedor Edson Muniz Barreto, 34 anos, matou a facadas os dois filhos, Nathan Gabriel Barreto, 9, e Ana Beatriz Barreto, 5, em um quarto de hotel em Jaú (51 km distante de Bauru) no início da noite de sábado e depois cometeu suicídio.

Edson hospedou-se no Realce Hotel no dia 20, quarta-feira, juntamente com os dois filhos. Conforme a recepção do hotel informou, ele pagou adiantado a hospedagem até domingo, dia 24.

Ele é separado há um ano da professora Fabiana de Oliveira Alves, 30, que mora em Bocaina (73 km de Bauru, ao lado de Jaú). Segundo o boletim de ocorrência do caso, Edson ligou para a ex-mulher na quarta-feira e pediu para ficar alguns dias com os filhos, pois havia chegado de uma viagem de vendas.

O crime bárbaro foi praticado com um punhal. A crianças foram sedadas com sonífero antes de serem mortas.

Crime foi premeditado

Segundo a Polícia Civil, Edson Muniz Barreto cometeu o crime com premeditação. No quarto 441 foram encontrados em uma bancada próxima da cama o punhal do crime, comprimidos de calmantes e uma carta que tentava explicar as mortes.

O delegado do caso, Claudemir Ferracini, conta que Edson não aceitava a separação, pelo que descobriu no teor da carta e nos depoimentos colhidos neste domingo.

A guarda de seus filhos estava com a mãe. Ela declarou à Polícia Civil que na sexta-feira havia ligado para o hotel para falar com os filhos, mas o ex-marido disse que estavam dormindo.

Os policiais militares e a recepção do hotel contaram que no quarto das crianças havia vários brinquedos récem-comprados. Durante a semana eles passearam com o pai na Estância Turística de Barra Bonita.

'Fiz depósito na sua conta para velórios'

Outro item que mostra a frieza dos assassinatos é a forma como a mãe ficou sabendo das mortes dos filhos.

Edson Muniz Barreto contratou um motoboy para entregar um envelope para a ex-mulher no sábado, por volta das 21h.

Segundo a Polícia Civil, o envelope continha apenas uma carta assinada com a mensagem: "Fiz um depósito na sua conta para providenciar os velórios". Muito preocupada, ela ligou para o hotel. A recepcionista do estabelecimento então abriu a porta do quarto e encontrou os três ensaguentados.

A Polícia Militar foi chamada e afirma que as crianças já estavam mortas e cobertas com lençóis. Edson estava agonizando ao lado da cama com um grande ferimento no peito e morreu minutos depois.

Edson e Fabiana se conheceram em Bocaina (11 mil habitantes) e depois de casados foram morar em Camboriú (SC). Há dois anos eles retornaram para Bocaina, quando um ano depois houve a separação.

Fabiana, em estado de choque, não quis falar no velório, em Bocaina, neste domingo. Sua irmã, Conceição Aparecida Alves, 46, contou que Edson nunca aceitou a separação. "Ele já ameaçou ela, mas nunca as crianças. Foi uma tragédia horrível", disse.

Nathan e Ana foram enterrados em Bocaina, e Edson em Pirajuí, onde nasceu.

Um comentário:

  1. ENOUGH IS ENOUGH em http://srevoredo.blogspot.com/
    Vota na sondagem que faço no blog, sobre acusações (falsas) de alienar os filhos!

    ResponderExcluir